Vencedores 2019

1º lugar – ‘Maré de Direitos’

 

Edson Diniz Nóbrega Júnior, diretor da Redes da Maré

Cativante e impactante, o projeto "Maré de Direitos" promove o acesso à Justiça para moradores das 16 favelas do Complexo da Maré. Com atendimento sociojurídico para acolhimento, orientação e encaminhamento para os moradores, o projeto tem o objetivo de impactar em médio a longo prazo as políticas públicas locais. O projeto foi premiado com R$ 60 mil.

 

 “Ter o reconhecimento do nosso trabalho pelo Instituto Mattos Filho é muito importante e dá credibilidade para uma atuação como a nossa”, Edson Diniz Nóbrega Júnior, diretor da Redes da Maré

saiba mais: https://redesdamare.org.br/

2º lugar – ‘Reapropriação de Territórios Tradicionais da Região do Alto Rio Pardo pela via da Ação Popular’

 

 Eliseu José de Oliveira, diretor da instituição

Promovida pelo Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas (CAA-NM em MG), a iniciativa  capacita lideranças comunitárias para exercer o controle social e a recuperação das terras da região por meio de instrumentos político-jurídicos. O projeto foi premiado com R$ 50 mil.

“O valor do prêmio vai nos ajudar a seguir com nossas iniciativas de assessoria jurídica gratuita, trabalho que fazemos há muitos anos”, Eliseu José de Oliveira, diretor da instituição

saiba mais: https://caa.org.br/

3º lugar – ‘Transpasse’

Júlia Vidal, coordenadora jurídica do projeto

 

Realizado pela Clínica de Direitos Humanos da UFMG (MG), o projeto amplia o acesso de transexuais e travestis à justiça, impactando de forma significativa a vida de muitas pessoas. A iniciativa foi premiada com R$ 30 mil.

 

 “A ajuda financeira vem em ótima hora, em que estávamos com recursos escassos. Agora, teremos fôlego para alçar voos mais altos”, Julia Vidal, coordenadora jurídica do projeto

 

Para a escolha dos vencedores, foram utilizados três critérios: a capacidade de promover, ampliar e fortalecer o acesso à justiça no país, o potencial de impacto da solução apresentada e o seu efeito multiplicador.

saiba mais: https://www.facebook.com/transpasse

Resultados

O 1º Desafio de Acesso à Justiça foi um sucesso e o Instituto Mattos Filho só tem motivos para comemorar! A iniciativa mobilizou organizações e coletivos de todo o país e, em meio a 133 projetos, três se destacaram e conquistaram o prêmio que totaliza R$ 140 mil. “O prêmio é uma forma de começarmos a colaborar com essas instituições. Temos muito o que celebrar”, afirmou Flavia Regina Oliveira de Souza, uma das diretoras do Instituto Mattos Filho.

O prêmio de R$ 100 mil, inicialmente, foi ampliado pelo Instituto para contemplar mais projetos. Ary Oswaldo Mattos Filho, sócio-fundador do escritório Mattos Filho e conselheiro do Instituto, ressaltou a importância social da iniciativa. “A ida a juízo no Brasil é cara e lenta e é nesse contexto que o prêmio faz todo sentido. Com ele, buscamos encontrar mecanismos mais inteligentes que possam superar as dificuldades de acesso à justiça por pessoas menos favorecidas”, afirmou.

 

Agradecemos a todas as instituições participantes e parabenizamos os vitoriosos.